Minhas séries preferidas ♥ #dicadamamae

Olá!

Como nem só de maternidade viverá uma mãe,resolvi escrever um post diferente contando para vocês quais são as minhas séries preferidas na Netflix.

Bom,antes de mais nada, eu não sou uma consumidora voraz de séries. Já comecei e deixei várias pela metade. A última que eu assisti do começo ao fim foi Downton Abbey, (que infelizmente saiu do catálogo no começo do ano). Eu  considero uma das melhores que já foram feitas apesar de não ser nada modinha.

Das séries mais populares digamos assim, a única que eu cheguei a pegar um amor foi Grey’s Anatomy, mas parei na nona temporada. Vez ou outra eu assisto uns capítulos e até gosto, mas depois paro. Digamos que é a minha entre safra de séries.

Estou esperando as novas temporadas de duas séries (como é chato esperar!). Se você não assistiu, que tal dar uma conferida?

Gran Hotel-   Definitivamente sou fã de séries “de época”, principalmente as que se passam no início do século passado. Acho tudo lindo, principalmente o figurino.

Gran Hotel é uma série espanhola com três temporadas. Achei tão boa que devorei as duas primeiras  no susto e agora espero ansiosamente pelo desfecho da história. Provavelmente a terceira e última temporada deve chegar no dia 20 de julho.

Bem parecida com Downtom Abbey, a série se passa em um grande e famoso hotel no início do século passado. A história gira em torno da família Alarcon e das tramoias de sua matriarca para continuar no poder. Em meio a isto temos o destemido Julio, que parte para o Gran Hotel em busca de respostas para o desaparecimento de sua irmã Cristina, que trabalhava lá como camareira. Romance, intrigas, disputas de poder e um pouco de humor marcam esta série que merece ser vista também pela bela recriação de época com destaque para os figurinos, lindos e impecáveis.

Tamporada_3downloadLa_Subasta

A outra série que vou indicar é brasileira. Com apenas uma temporada( sete episódios) disponível até o momento, Samantha! é uma série bem engraçada e ao mesmo tempo melancólica. Contando a história de uma ex cantora e apresentadora infantil dos anos 80 ( uma espécie de Simony), interpretada por Emanuelle Araujo (ótima no papel) a série arranca gargalhadas e ao mesmo tempo uma nostalgia de quem foi criança nos loucos anos 80.

Samantha faz de tudo para voltar a ser famosa e rende momentos muito engraçados sobretudo para quem já passou dos trinta anos e lembra muito bem como eram os programas infantis daquela época, muito politicamente incorretos digamos assim. Com certo exagero (mas nem tanto) a série recria um programa infantil fictício meio Balão Mágico. E vale tudo: mulheres com roupas sumárias no palco, merchandising de cerveja feito por criança, uma caixa de cigarros como mascote.

A delícia desta série está exatamente quando Samantha relembra seus momentos de glória no comando do programa. Alias, quem vivenciou esta época se sente meio perdido assim  como a protagonista que reluta em crescer de uma certa forma, apoiada eternamente em um passado mais que distante.
Samantha é uma heroína torta digamos assim, mas não tem como a gente não torcer para que ela alcance a fama novamente. Tudo isto ás voltas com o ex marido presidiário e os dois filhos com personalidades bem diferentes da mãe. A filha adolescente é vegana quer salvar as abelhas e o filho está escrevendo sua biografia aos 8 anos de idade.

Mas chega de spoiller né? Melhor conferir conferir e vir contar para a gente o que achou!

♥♥

images

 

samantha

 

Anúncios

Quatro dicas para evitar frustrações nas tentativas de engravidar- Vida de tentante

Olá!

 

pregnant-2277768_960_720

 

Quem está tentando engravidar sabe como é complicado dominar a ansiedade e ao menor sinal de que um serumaninho pode estar a caminho a gente já vai na farmácia comprar o teste de gravidez e muitas vezes vem a frustração de um negativo. Listamos então algumas dicas para se precaver e estar segura quando seu tão sonhado positivo vier:

Não faça teste de gravidez antes do atraso menstrual- Sei que é complicado mas o ideal é esperar pelo menos uma semana do atraso (se sua menstruação for regular) para fazer o teste de farmácia e pelo menos quinze dias para fazer o exame de sangue (Beta HCG). Para mulheres que tem a menstruação irregular, é prudente esperar mais tempo ainda. Pelo menos o dobro desse tempo para fazer o teste.

Não “crie” sintomas da sua gravidez– Eu tive uma gravidez praticamente assintomática. O único sintoma foi o atraso menstrual mesmo,Vejo muitas tentantes relatarem sintomas como enjoo, dor no “pé da barriga”, seios doloridos, enfim… Na esperança de estar grávida,qualquer coisa vira sintoma.

O vídeo abaixo relata em detalhes os primeiros sintomas da gravidez:

Grávida não menstrua– Muito polêmico entre as tentantes que muitas vezes relatam que mesmo tendo menstruado normalmente,estão com sintomas de gravidez e fazem o teste para se frustrarem. Grávida não menstrua. Uma coisa é incompatível com  a outra. Não importa se a “monstra” veio com menos fluxo, durou menos dias, veio com cor diferente. Se você está menstruada,não está grávida. Algumas meninas chegam a falar em nidação, que é o momento da implantação do embrião. Só que a nidação acontece bem antes do dia em que a menstruação está prevista para vir e na maioria das vezes não é percebida pela mulher. É uma quantidade mínima de sangue, sem fluxo,muito diferente da menstruação.

Abaixo um vídeo que explica detalhadamente a questão do porquê a grávida não menstruar:

Espere estar 100% certa da gravidez para contar – O 100% certa que eu digo é:

Para familiares mais íntimos- Apenas com atestado do médico de que a gravidez está evoluindo. Já contei aqui a experiência que eu tive com gravidez química e não foi nada legal. Clique Aqui. 

Não é pessimismo,mas nem sempre um positivo é um positivo. Leia meu relato que você vai entender.

Para amigos e outros- Aí minha querida é só depois do primeiro ultrassom com o coraçãozinho do serumaninho batendo a todo vapor.

Bom,espero que tenham gostado das dicas!

Muita fertilidade,muitos positivos e muitos serumaninhos a caminho!

♥♥

Mamãe vai trabalhar e já volta

Olá!

Esta semana eu comecei a enviar alguns currículos. Fazia muito tempo que eu não fazia isto. Estou há três anos e meio sem trabalhar fora, desde que minha filha nasceu.

Voltarei ao mercado de trabalho, porém em doses homeopáticas. Acabei de passar para o quarto período de Pedagogia (parabéns para mim) e busco uma oportunidade de estágio.

Enquanto refazia meu currículo, comecei a pensar em como algumas coisas mudaram desde o último que eu fiz. Agora tenho a serumaninha (a maior mudança de todas), estou quatro anos mais velha (eita!) e cursando Pedagogia. Também sou formada em Comunicação Social.

Comecei a listar também os possíveis empregos que eu não penso em aceitar:

Empregos na área de jornalismo- Apesar de gostar de escrever e de outros aspectos relacionados a profissão, eu não pretendo mais trabalhar nesta área. Muito competitiva, com horários muito puxados e egos extremamente inflamados. Definitivamente só aceitaria se fosse um projeto, um freela ou algo muito interessante mas que tivesse dia eu hora para acabar. Ficar presa em escritório o dia todo, não mais!!!

Empregos fora da minha área de formação- Já aceitei muitos! Para quê ter um diploma se você não trabalha na área em que se formou? Parece óbvio,mas quando as dificuldades e as contas aparecem, a coisa pode  mudar de figura. Não vou dizer que não aceitaria, se o salário fosse exorbitante, hahahaha. Mas do contrário, está fora das listas de possibilidades.

Agora vamos aos meus sonhos de consumo na área empregatícia ( hehehe)

Empregos na área de educação- Amo esta área!Quero muito trabalhar em sala de aula,ser professora. Muitas vezes isto me assusta um pouco. Penso que não tenho mais o vigor de antes para encarar uma turminha de crianças cheias de energia. Eu tenho uma em casa que me deixa de bateria descarregada. De qualquer forma, tenho muita vontade de estar neste ambiente escolar. Se não for trabalhando em sala de aula, poderia ser em projetos culturais por exemplo. Eu adoraria e ainda poderia utilizar minha primeira formação no meu trabalho.

Concursada- Está aí o sonho de muita gente!! Estabilidade financeira e um salário legal. Pretendo prestar concursos apenas na área de educação. Uma das coisas que mais me atrai além da questão de gostar da profissão, é a carga horária, que costuma ser menor do que em  outros empregos. Está certo que professor leva muito trabalho para casa, mas é inegável que a gente tem mais possibilidade de organizar a vida de acordo com a carga horária de trabalho do que em outras profissões. O salário na área de educação não costuma ser dos mais atrativos, mas eu acredito que para mim  mesmo assim,vai ser bem interessante.

Uma coisa eu sei, independente de qual será meu primeiro emprego pós maternidade. Eu quero fazer algo que eu goste de verdade. Algo que me impulsione a deixar minha casa e minha filha na escola por algumas horas. Se não for para ser assim, eu nem saio!

Já trabalhei em coisas que eu detestava, somente para ter um salário no final do mês. Claro que dinheiro é necessário, ninguém está sendo ingênua aqui. Porém o prazer de fazer aquilo que gostamos, eu ainda acredito que deve ser muito levado em consideração.

 Também me sinto feliz porque essa provável volta ao trabalho não vai trazer o sofrimento que eu temia antes. Agora minha serumaninha está com três anos e pede para ir para a escolinha. Tenho certeza de que ela vai gostar muito. Além disto, o temido horário integral eu já descartei. Não estou julgando pois cada família sabe de si. Mas para mim, criança tem que ficar em casa a maior parte do tempo. Tem que brincar, correr e se sentir acolhida. E isto por mais que possa fazer na escola, nunca é a mesma coisa. Me sinto  orgulhosa de ter ficado estes três anos por conta da minha filha. Não foi nada fácil,mas com certeza valeu a pena!

E que venham boas oportunidades!

organic-1280537_960_720

 

 

Meu filho está com febre. E agora?

Olá!

Você é daquelas mães que quando o filho está com febre já tem um pequeno enfarto?

Calma!!!

O Drº Christian Helfstein, Pediatra, apresenta dicas preciosas para o cuidado com as crianças que apresentam esta condição.

 

Alô Doutor

 

O Drº Christian Helfstein é graduado pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas).

20170619_121948

Redes Sociais 

Blog: Pediatria Virtual Clique Aqui

You Tube: Christian Helfstein- Pediatria – Clique Aqui

Facebook – Clique Aqui

Os tipos de “chá” no mundo das mamães ♥

Olá!

A expectativa para a chegada de um bebê traz muita alegria e confraternizações.

Hoje vamos listas os tipos de comemorações muito populares no mundo das mamães.

Chá de Bebê- Os convidados podem levar diversas lembrancinhas para o bebê. Pode ser uma roupinha, um sabonete, shampoo, lenços umedecidos. Este chá é feito um pouco antes da chegada do bebê. A futura mamãe com certeza ficará feliz com tantos presentes!

decoracao-cha-de-bebe-21

Chá de Fralda– Uma versão do chá de bebê. Porém os convidados trazem fraldas para dar aquela ajuda para os pais. O ideal é que sejam mesclados tamanhos diferentes entre RN (número menor de pacotes já que os bebês crescem muito rápido), e P,M e G.

éfesta_chádefraldas5

No site da Pampers você encontra diversas brincadeiras para organizar o chá de fraldas do seu bebê ou até mesmo de uma amiga.

Saiba mais Clicando Aqui

Chá Revelação– Febre entre as mamães atualmente, o chá revelação tem o objetivo de convidar familiares e amigos para revelar o sexo do bebê que está a caminho. Pode ser feito em duas versões: Uma em que os pais só ficam sabendo do sexo do bebê no chá e uma em que somente eles sabem e contam aos convidados no dia.

Para que o segredo fique bem guardado, é necessário que o casal escolha alguém de confiança que deverá saber do médico no dia do ultrassom qual será o sexo do bebê.

Existem diversas formas de revelar: Pode ser no recheio de um bolo, com as cores azul ou rosa, com fumaça, com balões… Fica bem legal e criativo.

Podem ser feitas brincadeiras em que os convidados tentam adivinhar o sexo do bebê.

images (28)

Baby shower cupcakes

img-20180628-wa0045-2105172246.jpg

Chá revelação da nossa leitora Ana Paula 

Chá Body- Este tipo de chá é bastante comum nos Estados Unidos. Os convidados levam bodys lisos (sem estampas) que deverão ser personalizados na hora. Assim, o bebê ganhará um presente original e personalizado, cheio de amor!

cha-de-body-2

cha-de-body-0

Estas imagens são do blog Que Se Ame  Clique Aqui. Lá também você encontra idéias muito legais para fazer o seu chá de body.

Gostou das nossas sugestões?

Agora é só aguardar com muito amor e carinho a chegada de mais um serumaninho.

Quer que seu chá de fraldas, de bebê, chá revelação ou chá body apareça aqui no blog? É só entrar em contato. Vamos adorar! ♥♥

 

O lindo Chá Revelação da Ana!♥♥

Olá!

O nosso Vamos Ter uma Festinha de hoje é muito especial. Um chá revelação para lá de lindo feito com todo carinho por uma amiga linda de viver!

A mamãe Ana Paula se encarregou de preparar cada detalhe do chá revelação. Ela já é mamãe de um lindo e esperto serumaninho de três anos: O Arthur!

Decoração,lembrancinhas, tudo foi pensado e confeccionado por ela e ficou simplesmente perfeito!

Desejamos a toda esta família muito querida toda sorte de bênçãos!

Ah, e antes que vocês não se aguentem de curiosidade:

Vem aí uma linda princesa (cujo nome está sendo escolhido com muito carinho)!

Muito obrigada pela gentileza de compartilhar seu chá com a gente amiga!

♥♥

Olha a lindeza da decoração

Olha a Ana aí toda linda!

Mamãe e papai ♥

Família Linda!

img-20180628-wa00421956729225.jpg

Muito amor!

Quer ver sua festinha aqui no blog? É só entrar em contato. Vamos adorar!

njnmn (1)

O Livro que eu Li- Por: Ceia Morais

Olá!

Vamos de  incríveis sugestões de livro e atividade?

Vamos!!!

 O livro escolhido deste mês é Corda Bamba, da autora Lygia Bojunga.

           As luzes se acendem (ou se apagam) e o espetáculo começa. Tem palhaço, malabaristas e equilibristas, contorcionista e engolidores de fogo, tem o globo da morte, e quando podia (hoje a utilização de animais selvagensé proibido por Lei), tinha um maluco dentro da jaula de um leão, Ahhh! O circo. Acredito que são poucos os que dirão: Eu não gosto.Eu gostava de tudo, inclusive do algodão doce, dos amendoins e da maça do amor (trem duro de comer).

            Mas na história escolhida para resenhar aqui no blog, embora tenha o circo como pano de fundo,a abordagem gira em torno de um fato da vida real de uma menina, artista de circo, já que, é depois que o espetáculo termina, depois que os personagens estão de cara limpa e despidos de todo encanto que o circo traz, que a vida acontece de verdade. E nem sempre ela é fácil. Palhaços também choram. Acha que não?

            Em Corda Bamba, Lygia Bojunga Nunes, nos apresenta a vida de Maria por trás do picadeiro. A menina perde a memória após seus pais falecerem em um acidente de trabalho no circo, onde moravam e trabalhavam, mas a autora vai tecendo sua narrativa, abordando o tema perda (morte) com muita sensibilidade. Não se preocupem!

            Nessa história, o equilíbrio da linguagem na construção da estória, é também o símbolo usado para enfatizar que a vida é uma corda bamba, por onde vamos nos equilibrando para enfrentar os problemas diários para sobreviver. E o fato de a narrativa ser costurada entre o real e o imaginário, permite grande ludicidade ao abordar um tema “pesado” de forma leve e agradável para as crianças.

                A magia da arte circense é usada nessa história para falar das realizações pessoais e nos enfrentamentos e soluções de situações difíceis. No caso de Maria, a corda bamba representava a dor e a superação. Dor, pois foi a corda bamba que tirou a vida de seus pais. Entretanto, através de uma corda bamba, esticada entre o prédio em que morava e o prédio de seu vizinho, que a menina se depara com várias portas e, atrás de cada uma delas encontra detalhes de sua vida e, aos poucos, vai organizando cada cômodo de seu passado, relembrando e superando traumas que a ajudam a dar os primeiros passos para recuperar a memória e abrir uma porta de esperança em relação ao seu futuro.

            Uma narrativa leve para ser compartilhada por todos da família, uma vez que, ao fazer a leitura do imaginário de Maria, não temos como serventia apenas o prazer em ler uma boa história, mas revela-nos uma realidade própria do ser humano, que é o autoconhecimento, o entendimento dos fatos e das pessoas, para que assim, possamos reconhecer a nós mesmos.Criar uma identidade.

            Uma história que até parece triste, mas na verdade, revela-nos que, caminhar pela corda bamba pode ser uma forma de encontrar o equilíbrio em nosso dia a dia.

Saiba mais sobre a autora Clicando Aqui

Adquira o livro Clicando aqui

fffff-1 (1)

Quer uma sugestão de atividade para fazer com seus serumaninhos?

Aqui tem!

O objetivo é desenvolver as habilidades motoras na idade certa é de grande importância para o desenvolvimento da criança e terão reflexos positivos ao longo da sua vida. Por isso, sugerimos 3 atividade que ajudarão a trabalhar essa habilidade de uma forma bem simples.

Pular Corda

Habilidade locomotora: pular

Com essa simples brincadeira pode-se trabalhar conteúdos relacionados ao ritmo e a expressão corporal. Mostra-se importante como forma de promover situações de ensino e aprendizagem ricas no sentido da construção de habilidades corporais básicas, locomotoras, por exemplo. No desenvolvimento de dinâmicas de produção em pequenos grupos. É interessante e divertida e leva a valorização da cultura lúdica tradicional de nosso país.

Andar sobre a corda

Habilidades de estabilização – equilíbrio

Estique uma corda do chão e oriente a criança a caminhar sobre ela alternando um pé na frente do outro.

O equilíbrio é uma habilidade importante até mesmo para andar, até mesmo nos esportes como Ginástica Olímpica, surfe, skate, atividades circenses, etc. Constituem a base para as outras habilidades locomotoras e manipulativas porque todo o movimento envolve um elemento de equilíbrio.

Dar nós

Coordenação motora fina

Está relacionada à agilidade manual, onde os movimentos são mais específicos e envolvem pequenos grupos musculares. Os movimentos se caracterizam através da preensão (mãos e dedos) imposta pelo sujeito em contato com o objeto ou instrumento.

Lembre-se de adaptar a atividade de acordo com a faixa etária. Se for fazer a atividade em grupo, pode-se promover uma competição: quem vai conseguir dar mais nós na corda, quem vai pular por mais tempo e quem percorre a maior distância em cima da corda são algumas opções.

 

colar